quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Férias das minhas férias.

Ocupada.
Preencheu o tempo e esvaziou a cabeça.
Atarefada.
Esqueceu das unhas, do creme no cabelo, da sobrancelha mal tirada.
Deixou de lado a escrita e na hora vazia se viu sozinha com o livro emprestado.
Por pouco.
Tirou férias das próprias férias e agora trabalha apressada.
Nada de quitutes, nem comidinhas elaboradas.
Macarrão é mais rápido.
E assim corre, dá voltas no parque depois das seis.
Só mais um pouco e logo passa.
Passa a roupa acumulada.
Pra não passar em branco tudo o que fez.
E quando finalmente senta,
Inventa que já é hora de começar outra vez.

1 comentário:

Tatiana disse...

q lindo!
poesia da mulher moderna!
beijo

tatilazz.zip.net