sexta-feira, 20 de junho de 2008

Maria Fernanda chegou!

Oi Maria Fernanda!
Você chegou ontem, toda perfeita, e hoje já estavam todos apoixonados por você.
Sabe, eu ainda não te vi, mas sua avó já disse, toda faceira, que os seus 4kg e 200gr são completamente loiros, uma polaca de olhos azuis!
Quando você ainda estava na barriga da sua mãe, eu me sentava com ela na sacada e nós ficávamos pensando em como você seria, se teria as mãos grandes e fortes,o pé grande, e os olhos gulosos da Carol. Se seria magrela como ela, ou forte como o pai. Se viria morena de cachos perfeitos, ou loirona de finos fios. Mas não importava como te desenhássemos, você ficava sempre linda. Sempre uma flor.
Sua mãe te desejou tanto menina! Você foi muito amada desde o primeiro dia, cada vez que ela ia contar da gravidez pra alguém, estampava no rosto um sorriso e passava de leve a mão na barriga de tábua, acredite, ela chegava a estufar a barriga e dizia feliz que já estava engordando.
Quando eu soube que sua mãe te esperava, e que ainda iria demorar 8 meses e alguns dias pra sua chegada, meus olhos encheram d'água. E hoje foi a mesma coisa, quando minha mãe ligou contando a novidade.
Não vejo a hora de te encontrar! Vou te contar um monte de histórias, primeiro as de ninar, depois aquelas que eu e a sua mãe Carola vivemos. Vou te pegar no colo, cantar uma coisa de criança, te dar uma all star mini, vou ver você dormir, morder seu pé! É vai se preparando, eu sou uma mordedora de pés de criança, daquelas impossíveis, que fazem voz irritante e tudo!
Depois Maria Fernanda, quando você já for maiorzinha, a gente vai passear. Vamos no parque de diversões, no circo, comer algodão-doce e todas as coias que a sua mãe natureba não vai te dar. Te dou até Coca-cola! Mas não agora, quando você for maior.
Agora você deve estar se deliciando com o leite da sua mãe. Ela sempre teve uns peitões, devem estar fartos de tanto mamá.
Quando você for maior ainda eu te falo sobre os meninos, das coisas que só as mulheres sentem, te dou todas as dicas, todos os truques e caminhos pra não sofrer de amor, mesmo sabendo que você vai escolher o que o seu coração mandar, e que vai chorar, sofrer e ter a sensação de que nada é mais importante que aquele menino da oitava série B. Sua mãe sempre foi assim. Eu também. Nós mulheres somos todas assim.

Maria Fernanda, seja bem vinda a esse mundão. É divino receber um presente como você. Esse planeta tá precisando de vida, de ar fresco, de novidade. E você é uma notícia maravilhosa, um motivo de alegria, de renovação.

Se prepara, a brincadeira está só começando! Você ainda tem uma vida inteira pela
frente!

Com muito amor, e cheirinho de mamãe e bebê...
Sua prima segunda, mas pode chamar de tia

3 comentários:

Finito Carneiro disse...

Ei, Lê... me assustei quando comecei a ler... Achei que a Maria Fernanda era sua... eheheh.

Pensei cá com meus botões: "Nossa, casou agora à pouco e já teve uma filhinha?" ehehehe...

Mas então, fica à vontade em copiar e colar aquele meu texto. Que bom que gostou... ehehe.

beijo

disse...

já começou bem: pelo nome!
bebê gordona! mais de 4 kg
:)
vc esqueceu de falar que ela foi de madrinha no seu casamento! affff
quem está sensível hj sou eu.

Carol disse...

Maria Fernanda, que nome lindo!
Adorei a notícia :D
Mta saudade amiga!
bju