quinta-feira, 29 de julho de 2010

Minha unha vermelha lascada

Ter um trabalho me faz melhor
Porque penso menos em acidentes de avião
Não sonho mais com bebês que tem rosto de cachorro
E esqueço de limpar o piso branco a cada minuto.

E me faz pior,
já que tenho enxaquecas
E desde a véspera do meu casamento no civil
Eu não tinha enxaquecas.

Também me rouba o tempo de passar acetona nas unhas
E de cozinhar as receitas que se acumulam no meu imaginário.
Trabalhar me faz deixar o edredom embolado em cima da cama
E a pilha de roupas crescendo na lavanderia.

Em compensação me permite comprar a vista as flores e ervas que quero plantar no jardim,
No Sábado.
E tive que aprender melhor matemática
Pra dividir em muitos pedaços o fim de semana
E ajeitar a bagunça, pendurar os quadros, namorar meu marido, assar pão, passar creme nos cabelos, ver um filme, ver amigas, ver minha mãe, ir no casamento, almoçar com o pai, tomar cerveja, vinho, água, lavar a calçada, pisar na grama e dormir.

Meu trabalho me fez descobrir que gosto de dormir.
E isso é novo, porque sempre fui a primeira a acordar, e acordava os outros, e era odiada.
Agora só penso em travesseiros e na forma como minha cabeça agitada se ajeita na espuma macia.

Meu trabalho me deu uma pele seca, porque não quero mais passar hidratante, e deixo minha canela parecendo as terras rachadas de algum sertão do Brasil.
Mas se no fim de semana, entre ler uma revista e fazer um capuccino, se depois da soneca no sofá me restar energia, eu prometo que encho a palma da mão de meleca e espalho com paciência por todo meu corpo cansado.

No mais, vai tudo muito bem.
E minha auto-baixa-estima já sente seu mundo subir.
Logo depois do primeiro salário,
Vamos rir juntas desses longos 29 dias
Em algum boteco de esquina.

3 comentários:

Maíra disse...

Trabalho é uma coisa que realmente deixa parte da vida pessoal estacionada durante semana. Mas compensa ter como pagar a cerveja e comidinhas do fim de semana. Hahahaha
E falando nisso, super topo uma cervejinha. Só marcar. :)

amanda disse...

aaaaff ó essa maira se escalando?


hahaha
;***

Gabriela disse...

Apenas os joelhos rachados denunciaram seu subconsciente: seu livro de geografia continha, por certo, aquela celebérrima imagem do flagelo nordestino. Engraçado. Rs.